Logo ASP

Esporte e Lazer



A dois anos dos Jogos de Tóquio, COB não faz projeção de medalhas

Marcelo Theobald / Extra
Rafaela Silva foi ouro no Rio-2016: judô segue esperança de medalha em Tóquio-2020

Rafaela Silva foi ouro no Rio-2016: judô segue esperança de medalha em Tóquio-2020

Esta terça-feira, dia 24 de julho, marca a metade do ciclo olímpico de Tóquio-2020. Faltando dois anos para o evento e após a realização dos Jogos do Rio, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) entra em contagem regressiva e, além de investir em aclimatação, disputa de eventos teste e outras competições em solo japonês nos próximos anos, a entidade buscará novos parceiros com projeto de marketing e, em 2020, dará atenção especial para a comida durante a Olimpíada. Essa será a primeira vez que o COB terá um restaurante próprio, com cheffs japoneses, orientados por um cheff brasileiro residente no país, para cozinhar para os atletas. Esse local, fora da Vila, estará a 11 minutos à pé.


Neste momento, apenas a seleção de futebol feminino tem vaga garantida dos Jogos. E assim, o COB, que invete este ano R$ 153 milhões na preparação, evitou falar em meta de medalhas. A entidade prevê aumento neste orçamento nos dois anos que faltam mas calcula que o investimento total no ciclo será menor em relação a Rio-2016.


- Vou deixar para a minha área técnica opinar. E quando eles falarem eu vou cobrar --, desconversou o presidente do COB Paulo Wanderley.


Jorge Bichara, diretor executivo de Esportes do COB, afirmou que só após a realização dos mundiais, ao final de 2019, será possível fazer esta projeção.


Mas afirmou que o COB trabalha para manter mais de dez modalidades medalhistas em Tóquio (no Rio foram 12).


- Só vamos discutir esta questão de metas após os mundiais. É um desafio enorme ter melhores resultados na olimpíada seguinte para o país sede. Tão enorme que só a Grã Bretanha conseguiu. Mas, trabalhamos sempre para estar melhores e não conheço nenhum outro caminho diferente deste -- declarou Bichara, que disse que o COB terá oito bases em Tóquio: Ota, Saitama, Sagamihara, Hamamatsu, Enoshima, Chiba, Koto e Cho (onde terá o restaurante e espaço para os familiares dos atletas e para a imprensa).


Segundo dados oficiais do comitê organizador, a Olimpíada terá 33 esportes, 50 modalidades, 206 países e estimativa de 11.090 atletas. O Brasil calcula que terá cerca de 250 atletas (em 2016 teve 465).


De acordo com dados levantados por Bichara, que relacionam resultados dos atletas brasileiros em comparação com os estrangeiros, o Brasil tem hoje 21 medalhas ou posições entre os três melhores do ranking mundial (referência 2017). No ciclo anterior, o número do ano correspondente, ou seja, 2013, foi melhor: 27. Até agora, em 2018, são 30 brasileiros no pódio ou entre os três primeiros do ranking mundial (em 2014, foram 24).


Bichara comentou ainda que os esportes carro chefe continuam sendo o judô (um ouro e dois bronzes em 2016), e o vôlei (dois ouros e uma prata, incluindo o vôlei de praia).


- Mas não existe medalha certa. Existe trabalho e processo de renovação.


Este ano o Brasil volta ao Japão com o vôlei feminino (Mundial), natação e maratona aquática (Pan-Pacífico), e a vela (Copa do Mundo). O handebol masculino e o judô já competiram este ano no país e utilizaram as bases do COB. Em 2019, acontecerão todos os eventos testes ao ar livre e o Brasil terá atletas na maioria deles.


ARROZ E FEIJÃO


Segundo Gustavo Harada, gerente de Operações Internacionais do COB, a questão da comida brasileira foi uma reivindicação dos atletas e treinadores apontada em pesquisa. Eles ouviram 10 atletas e 10 treinadores sobre erros e acertos dos Jogos em casa e a comida foi apontada como uma preocupação.


- Sabemos que existem requisitos internacionais para o cardápio da Vila, que respeita as diferentes culturas e religiões e que contemplem todos os continentes, mas arroz e feijão é difícil ter -- diz Harada. -- Os pequenos detalhes fazem a diferença e faremos este investimento. Eles poderão comer no nossa base, muito perto da Vila. Essa será uma novidade.

-------------------------------------------------
extraonline
https://extra.globo.com/esporte/a-dois-anos-dos-jogos-de-toquio-cob-nao-faz-projecao-de-medalhas-22911740.html

Mais Notícias

Rafinha Alcântara é convocado para o lugar de Casemiro, lesionado, na seleção

Após anúncio de Crivella, dirigentes da Indy negam etapa no Rio em 2020

Tite convoca seleção pela última vez no ano

Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo podem ser punidos por apoiar Jair Bolsonaro

Seleção Brasileira treina em Londres para jogo contra a Arábia Saudita

Cristiano Ronaldo é um dos primeiros indicados à Bola de Ouro de 2018

Facebook amplia investida sobre TV com compra de direitos da Copa Libertadores

Ex-jogador do Flamengo e da Seleção é o novo técnico do Goytacaz

Americano segura empata contra o Audax e está na final da Copa Rio

Martine Grael e Kahena Kunze conquistam o ouro em evento-teste para Tóquio-2020

Símbolo de Estado em frangalhos, o Maracanã ruiu

Neymar se apresenta à seleção com roupa chamativa e leva ‘alfinetadas’ na web

Zagueiro Léo Duarte renova contrato com o Flamengo até dezembro de 2022

Atletas chamados por Tite que atuam no país podem perder jogos decisivos

Corinthians é o clube mais valioso da América, avalia a Forbes; confira o top 50

Americano fica no empate por 1 a 1 fora de casa contra o Serrano

PSG ignora Neymar e escolhe Mbappé como modelo para seu novo uniforme

Atleta campista de 12 anos conquista campeonato sul-americano de jiu-jitsu

Com moral! Thiago Silva, Marcelo e Coutinho aparecem na seleção da Copa do Mundo

Plantão médico do Brasil: Danilo ensaia volta, Marcelo é poupado e Douglas segue recuperação

CBF avalia entrar com representação na Fifa contra arbitragem

Isabelly Morais é a primeira mulher a narrar um gol de Copa do Mundo no Brasil

Copa da Rússia começa com cerimônia breve, discurso de Putin e presença de Ronaldo

Cerimônia de abertura da Copa da Rússia terá Robbie Williams e Ronaldo

Primeiro dia da seleção brasileira em Sochi é de praia e descanso

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas