Logo ASP

Jurídico



Santa Casa de Campos: presidente do TJRJ mantém decisão de suspender decreto municipal

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, manteve nesta terça-feira, dia 27, a decisão do juiz Elias Pedro Sader Neto, da 1ª Vara Cível de Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, que determina a imediata suspensão do Decreto Municipal nº 272/2015, reintegrando os bens e serviços da Santa Casa de Misericórdia de Campos como instituição filantrópica e devolvendo a competência administrativa à Junta Interventora da unidade hospitalar.


A Junta Interventora da Santa Casa de Misericórdia havia suspendido as internações dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) enviados pela Prefeitura e pelo Governo do Estado, além de determinar que os pacientes internados na Santa Casa e no Hospital de Apoio Manoel Cartucho, também em Campos, fossem reinseridos na Central de Regulação Municipal e, consequentemente, removidos para outros hospitais.


A prefeita Rosinha Garotinho editou o decreto requisitando a administração temporária da unidade hospitalar privada, alegando que a saúde pública do município se encontra em “estado de perigo público iminente” pela paralisação dos serviços contratados junto à Santa Casa de Misericórdia, o que colocaria em risco toda a população de Campos.


O presidente do TJRJ havia determinado prazo de 40 horas para que o juiz Elias Pedro Sader Neto prestasse esclarecimentos sobre a prestação dos serviços de saúde de Campos. O magistrado disse que a decisão de suspender as internações foi tomada após o diretor e responsável técnico pelo hospital, o médico Ricardo Madeira Coelho de Azevedo, informar que o estabelecimento não tinha condições de receber mais pacientes, sob pena de comprometer a eficiência dos que já estão internados. O juiz informou ainda que a Junta Interventora, já reconduzida à administração do local, determinou a reativação, pelo prazo de 15 dias, do serviço de prestação de saúde, tendo em vista o reabastecimento com medicamentos e insumos necessários para o seu funcionamento, além do pagamento parcial pela Prefeitura de Campos do valor referente ao mês de agosto.


“Firmadas tais premissas, há de ser mantida, ao menos por ora, a eficácia da decisão prolatada pelo MM. Juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Campos dos Goytacazes, a qual se harmoniza plenamente com um dos pilares essenciais do ordenamento jurídico pátrio, a saber, a garantia da vida”, afirma o presidente do TJRJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho.


Em outro trecho da decisão, o presidente do TJRJ destaca que haverá uma audiência especial nesta quarta-feira, dia 28, para solucionar o impasse. “O Município ainda deveria à Santa Casa valores vultosos, em torno de R$ 5 milhões, a comprometer o planejamento e gestão da instituição. Entrementes, vale destacar a designação de audiência especial para o dia 28/10/15, pelo citado Magistrado, com o escopo de tentar solucionar a questão. Verifica-se, portanto, que toda a celeuma encontra-se diretamente vinculada à precariedade do sistema público de saúde”, ressalta o presidente do TJRJ.

-------------------------------------------------
tjrj
http://www.tjrj.jus.br/web/guest/home/-/noticias/visualizar/24915

Mais Notícias

Emerj realiza evento em Campos dos Goytacazes

ALERJ APROVA NOVA "PEC DA BENGALA" ESTADUAL

TJRJ vai lançar Portal da Infância e da Juventude no dia 3

AGORA É LEI: TEXTO LEGAL SOBRE COMPRAS COLETIVAS É ATUALIZADO

Para deputado, Judiciário deve ser protagonista como solução da crise institucional do país

Chegou Rosinha, saiu Rosinha — Juiz bota prefeita em seu lugar, fora da Santa Casa

Juiz recebe Medalha Tiradentes na Alerj por atuação na garantia dos direitos das crianças e adolescentes

Lei estadual que regulava a venda de água mineral é declarada inconstitucional

Cunha aconselhado a deixar análise de impeachment para quinta-feira

Justiça concede liminar que autoriza funcionamento da Uber

MST faz protesto por assentamentos

STF vai discutir constitucionalidade de contribuição social após cumprida finalidade que a motivou

Para juiz auxiliar da presidência, desafio do novo CPC é o grande volume de processos

Rock in Rio: Juizado vai atender quem for ao festival

Lula é suspeito de ter se beneficiado do petrolão, diz PF

Justiça determina que bancos recebam boletos de pagamento de outros clientes

Polícia indicia motorista de Cristiano Araújo por duplo homicídio culposo

EUTANÁSIA DE CÃES E GATOS PELO PODER PÚBLICO SERÁ PROIBIDA

TJRJ fará seminário para debater corrupção e violência

“Monstro da van” condenado a 24 anos de prisão

Presidente do TJ do Rio diz que Justiça garante a cidadania com o cumprimento da Constituição

Rosinha publica nova lei que autoriza “venda do futuro”

TJRJ dá liminar a motorista do Uber

Câmara discute proibição da venda do futuro de Campos nesta segunda

Justiça condena Cerveró e Baiano por corrupção e lavagem de dinheiro

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas