Logo ASP

Notícias



Uenf em enfrentamento no Rio

No mesmo dia em que os técnicos-administrativos da Universidade do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) aderiram à greve, uma manifestação foi realizada no Rio de Janeiro e o reitor da Universidade, Luis Passoni, foi recebido na secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro, no Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O saldo foram R$ 7,5 milhões no orçamento para bolsas de alunos, além de promessas de pagamento dos salários atrasados de professores e servidores e autonomia financeira a partir de 2018. A notícia foi dada em primeira mão pelo jornalista Aluysio Abreu Barbosa, no blog “Opiniões”, hospedado na Folha 1.


Junto à presidente da Faperj, Maria Isabel Castro, foi mantida a previsão orçamentária inicial de R$ 15 milhões para bolsas de estudantes em 2017, anteriormente reduzida à metade. Com Gustavo Tutuca, secretário estadual de Ciência e Tecnologia, a promessa foi de acerto dos salários atrasados de professores e servidores ainda este mês e pagamento até outubro o 13º de 2016 e acerto do salário até setembro. Na Alerj, a luta foi para que o orçamento de 2018, de R$ 180 milhões, seja executado em duodécimo, com o repasse mensal de 1/12 do total em papel moeda.


No encontro com o secretário, Passoni destacou que a maior reivindicação dos servidores da Uenf é pela regularização dos salários. Ele acredita que, resolvida essa questão, e também a dívida com os fornecedores, os trabalhos possam ser retomados.


— Nessa conversa, eu coloquei a necessidade de termos uma verba contínua para a manutenção da universidade, porque conseguiríamos nos organizar — disse o reitor.


Em nota, o Governo do Estado disse que será realizado o leilão da folha de pagamento. O valor mínimo é de R$ 1.317.767.421,22. Com os recursos dessa operação, o governo do Rio espera quitar os salários de maio e junho dos servidores até o fim desse mês. O Estado ainda aguarda a homologação do Plano de Recuperação Fiscal que vai possibilitar o reequilíbrio fiscal do Estado que permitirá a realização de operação de crédito de até R$ 3,5 bilhões. A expectativa é que a operação seja realizada no prazo de até 60 dias, após a homologação.


Alunos e servidores lado a lado na capital


Enquanto o reitor Luis Passoni, acompanhado do e o chefe de gabinete da Uenf, Raul Palácio negociavam com na secretaria de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento Social, no Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro e com Deputados na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), alunos e servidores estiveram lado a lado em manifestação em frente ao Palácio das Laranjeiras, sede do Governo do Estado. Junto com servidores da secretaria Estadual de Ciências, Tecnologia e Desenvolvimento Social (Uerj, Faetec e Uezo), cobraram um posicionamento sobre os salários, bolsas e verbas atrasadas.


De acordo com o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Bráulio Fontes, a manifestação foi pacífica, ao contrário da recepção do Governo.


— Chegamos ao Largo do Machado e seguimos em marcha até o Palácio Guanabara, mas não fomos muito bem recebidos. Queríamos uma audiência com o governador Pezão e acabamos sendo recebidos pela PM com gás de pimenta e o movimento foi disperso — disse o representante do corpo discente da Uenf.


Diante das seguidas promessas quebradas pelo Governo do Estado que, além do atraso nos salários dos servidores, desde 2015 não faz nenhum repasse à universidade, fica a dúvida sobre as respostas positivas ontem.


— O maior perigo dessa jogada midiática do Governo é o servidor acreditar, como já aconteceu, e voltar para casa. A mobilização tem que permanecer até que a promessa seja cumprida, com ou sem greve. Essa cortina de fumaça é muito desmobilizadora. Enquanto o governo ia pagando as várias parcelas, nós não fizemos greve. É no momento em que a gente passa a não receber nada e os aposentados passam a ter que pegar cesta de alimentos, que se diz basta. Até então, as pessoas estavam quase que se acostumando a receber em cinco parcelas o salário, para não parar as universidades — disse a presidente da Aduenf, Luciane Silva, acrescentando, ainda, que após a apresentação de um calendário de pagamentos, deverá acontecer uma nova assembleia para decidir os rumos do movimento. 

-------------------------------------------------
folha1
http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/08/geral/1223206-uenf-em-enfrentamento-no-rio.html

Mais Notícias

MAIS TRANSPARÊNCIA NAS PROMOÇÕES EM POSTOS DE GASOLINA

Delegacia da Jucerja será inaugurada nesta sexta

Alvo de investigações internacionais, Rei Arthur vive exílio de luxo em Miami

Ex-chefe de campanha na Colômbia é acusado de receber propina da Odebrecht

Vaccarezza é preso na Lava Jato e será levado para Curitiba

Rosinha investigada por improbidade e descumprimento da LRF

Procon divulga nomes de restaurantes autuados durante operação

Sem reajuste, com desconto maior no contracheque: saiba como os servidores serão afetados pelo ajuste fiscal

Chequinho: prazo encerra e advogado dativo não entrega defesa de Garotinho

Ponto biométrico para todos

TRE determina rezoneamento no interior; Campos terá três ZEs extintas

Servidores questionam demora no depósito dos atrasados, mas governo garante pagamento nesta terça

Operação para fiscalizar postos de combustíveis acontece na manhã desta terça

Ação Penal da Chequinho com novos capítulos esta semana

Servidores municipais protestam em frente à Secretaria de Saúde

Funcionários da Vital desistem de paralisar atividades de Limpeza Pública

Secretário de Fazenda promete pagar salários de maio, junho e julho na próxima semana

Em uma semana, mais de 15 mil servidores do Estado do Rio iniciam período de greve

MP cumpre busca e apreensão na casa dos Garotinho, na Lapa, e na Prefeitura de Campos

Carla Machado leva deputados a Atafona e cobra apoio para contenção

Ministério Público pede bloqueio de bens de José Junior, do Afroreggae

Procurador constata ausência de servidores no plantão de hospitais de Campos

Em assembleia, Uenf aprova greve por tempo indeterminado

Cobrança de propina no governo do Rio era replicada na prefeitura

"Caso Lula tenha feito pagamentos para obras no sítio ficará fácil provar", diz Moro

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas