Logo ASP

Notícias



TSE nega recurso de Garotinho

Michelle Richa
Garotinho é réu em ação Penal da Chequinho

Garotinho é réu em ação Penal da Chequinho

O ministro Tarcísio Vieira, relator dos casos relacionados a operação Chequinho no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou, nesta quarta-feira (30), um pedido de habeas corpus do ex-governador Anthony Garotinho (PR), apontado pelo Ministério Público como chefe do “escandaloso esquema” de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição, que pretendia anular as medidas de busca e apreensão dos sistemas de câmeras do edifício onde o réu mora, no Rio de Janeiro, e na sua empresa, denominada Palavra da Paz. No recurso, Garotinho ainda questionava a competência do juízo da 100ª Zona Eleitoral de Campos para determinar as diligências. Em outro recurso, o ministro também negou o pedido do vereador Thiago Ferrugem (PR) para retirada da tornozeleira eletrônica e manteve outras medidas restritivas. As decisões foram publicadas no Diário Oficial da Justiça Eleitoral de hoje.


A defesa de Garotinho sustentou que “o deferimento da medida de busca e apreensão se deu com base apenas em notícias veiculadas pela imprensa, segundo as quais o paciente teria contratado o escritório do ex-deputado estadual Álvaro Lins ‘para supostamente levantar informações” sobre autoridades que funcionavam no processo em que o paciente (Garotinho) figura com réu’, numa tentativa de coagir as autoridades e as testemunhas e que não existe demonstração adequada da relação entre o advogado contratado pelo paciente com a possibilidade da ocorrência de coação de autoridades e testemunhas relacionadas ao inquérito polical”.


Porém, Tarcísio Vieira relatou que “a necessidade da custódia cautelar restou demonstrada com espeque em dados concretos, e o decisum proferido na origem está devidamente fundamentado na possibilidade da prática de ameaças às testemunhas e autoridades participantes do inquérito (...). Não vislumbro, portanto, constrangimento capaz de colocar em risco, ainda que potencial, o direito à liberdade de locomoção do paciente”


Sobre a competência da 100ª Zona Eleitoral, o ministro detacou trecho da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE): “O local da prisão em flagrante do referido vereador (Ozéias, em Travessão, que desencadeou as investigações da Chequinho) encontra-se dentro dos limites da 100ª Zona Eleitoral, o que fixou a competência daquele juízo”.


Ferrugem - Em outro pedido de habeas corpus, Tarcísio Vieira não aceitou os argumentos do vereador Thiago Ferrugem que pretendia a revogação da decisão que o impôs o monitoramento por tornozeleira eletrônica e outras medidas restritivas, como recolhimento domiciliar na falta do equipamento.

-------------------------------------------------
folha1
http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/08/politica/1224115-tse-nega-recurso-de-garotinho.html

Mais Notícias

Programação do Sesi Cultural com várias atrações até o fim do mês

Acordo entre UFRJ e BNDES dará novo papel cultural ao Canecão

Governo antecipa metade do 13º para aposentados e pensionistas do INSS

Justiça garante sessão extraordinária da Câmara que apreciará contas de Rosinha

Vistoria itinerante do Detran em Campos

Supremo confirma pensões para filhas de servidores civis solteiras e maiores de 21 anos

Desconto para previdência volta a ser de 11% assim que Estado do Rio for notificado de decisão

Café da Comunhão' leva a três pedidos de afastamento protocolados

Justiça determina bloqueio de R$ 22 milhões na conta da Prefeitura de Campos

Trânsito de Campos conta com agentes educadores em pontos estratégicos

Lava Jato deflagra no Rio desdobramento da ‘Operação Fatura Exposta’

Começa nesta quarta-feira 59ª ExpoAgro de Campos

Motorista de van protestam contra alteração prevista para o transporte alternativo

Júri do caso Patrícia Manhães será nesta quarta-feira

Eike Batista é condenado a 30 anos por corrupção e lavagem de dinheiro

Com quase 2 mil casos, Prefeitura decreta epidemia de Chikungunya em Campos

Supremo mantém fim do imposto sindical obrigatório

Alerj aprova reposição salarial de 5% para servidores do TJ-RJ, do MP e da Defensoria

STF manda inquéritos para Justiça Federal

AGORA É LEI: LINHAS TELEFÔNICAS DEVEM SER DESBLOQUEADAS EM ATÉ 24 HORAS APÓS PAGAMENTO

AGORA É LEI: SACOLAS PLÁSTICAS DESCARTÁVEIS SERÃO PROIBIDAS NO ESTADO

Prédio histórico no Centro de Campos ameaça desabar e trânsito é interditado nas imediações

Lula recorre contra decisão do TRF-4 que barrou recurso ao Supremo

Campos é a única cidade do Estado a ter autódromo

Brasil pode se tornar grande exportador de petróleo, diz executivo

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas