Logo ASP

Notícias



Delegado da PF confirma tentativa de suborno a juiz para evitar prisão de Garotinho

Silvana Rust

Na manhã desta quarta-feira (20), a Polícia Federal cumpriu a ordem judicial de busca e apreensão na residência do ex-procurador Geral da Câmara de Vereadores de Campos, o advogado Luís Felippe Klem de Mattos, que teria tentado subornar o juiz Glaucenir de Oliveira no final do ano passado, logo após a decretação da prisão do ex-secretário de Governo e ex-governador do estado, Anthony Garotinho. Ainda nesta manhã, o delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano Júnior, concedeu uma coletiva à imprensa para explicar detalhes sobre o caso.


Segundo o delegado da PF, a ordem judicial foi expedida pelo juízo da 100ª Zona Eleitoral. Ele explicou que a tentativa de corrupção ocorreu com o intuito de evitar a decretação de medida restritiva contra Garotinho e seu filho, Wladmir Matheus. O ex-procurador da Câmara teria levado a proposta de suborno a dois empresários, amigos do juiz Glaucenir, em circunstâncias de tempo e de local distintas. Os nomes dos empresários não foram divulgados por questão de segurança.


Paulo Cassiano disse ainda que, no início deste ano, a Polícia Federal instaurou um inquérito, requisitado pelo Ministério Público, para apurar esse fato. “Esse inquérito foi presidido por mim e, em um espaço de tempo curto, conseguimos identificar a proposta de suborno”, afirmou.  Ele acrescentou que as versões apresentadas pelos dois empresários foram “muito coerentes entre si” e que “não há dúvidas quanto ao envolvimento dele [de Luís Felippe Klem de Mattos]”. No entanto, o delegado afirmou que não é possível afirmar se essa tentativa de suborno aconteceu a mando de Anthony Garotinho. “Não há provas que indiquem isso”, disse.


O delegado declarou ainda que as investigações estavam concluídas desde o início deste ano, mas devido a burocracias processuais, houve a demora na divulgação do fato. “Esse processo ‘dormiu’ no Ministério Público Federal por dois meses, até que a juíza responsável chegou a conclusão que não era competente para julgar esse caso e o transportou para a Justiça Eleitoral, que aprovou a investigação. O trabalho da PF foi célere, mas houve demora na comunicação oficial do fato à polícia, deve ter levado uns três meses. Somado a dois meses que isso ficou na Justiça Federal, são cinco meses de inércia, lamentavelmente. Nós gostaríamos de ter dado uma resposta à sociedade há mais tempo”, afirmou.


Cassiano disse ainda que o inquérito da tentativa de corrupção ao juiz foi entregue à Justiça Eleitoral por ele mesmo e o promotor eleitoral teria entendido que a investigação não precisaria sequer prosseguir em relação ao Luís Felippe Klem. O ex-procurador é denunciado pela prática de corrupção e, por isso, houve por parte da PF e do MP o pedido de decretação de várias medidas cautelares em relação ao suspeito.


“Tivesse sido o fato comunicado à época, seguramente essa conduta era de gravidade tal que ensejaria da minha parte um pedido de prisão cautelar. No entanto, como o fato se passou há quase um ano, não foi possível fazer isso. Mas, ainda assim, requeri diversas outras medidas cautelares, como a condução coercitiva dele; a proibição dele de contatar pessoas ligadas ao processo, autoridades e testemunhas; e o MP e o juízo também decretaram outras medidas. Segundo a decisão, ele está com determinação de recolhimento domiciliar aos finais de semana; proibição de contatos com autoridades e testemunhas da Chequinho; e proibição de acessar dependências da Câmara e da Prefeitura de Campos, salvo na condição de contribuinte”, declarou o delegado.Nesta manhã, durante o cumprimento da ordem de busca e apreensão, a mãe de Luís Felippe recebeu delegado e informou que o ex-procurador não está em Campos, mas foi deixado com ela o mandado de intimação para que ele compareça na quinta-feira (21) à sede da Polícia Federal.  “Isso significa que ele foi oficialmente comunicado da necessidade de comparecimento; caso ele não compareça, a PF avaliará a necessidade de representar pela prisão dele”, concluiu.

-------------------------------------------------
terceiraviaonline
http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/09/20/delegado-da-pf-confirma-tentativa-de-suborno-a-juiz-para-evitar-prisao-de-garotinho/

Mais Notícias

União terá de pagar R$ 20 mil por dano moral ao não convocar aprovado em concurso

ALERJ APROVA MUDANÇAS EM CARTÓRIOS NO ESTADO

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

Repasse aos poderes deve dificultar pagamento dos salários atrasados pelo Estado

IPVA: PRESIDENTE DA ALERJ COBRA CUMPRIMENTO DE LEI QUE PERMITE VISTORIA SEM PAGAMENTO DO IMPOSTO

MP-RJ diz que desconto de 14% sobre servidores do Judiciário é inconstitucional

Ações da Chequinho movimentam as instâncias da Justiça Eleitoral

Médicos da rede municipal de Saúde decidem entrar em estado de greve

TRE mantém Pudim deputado

Petrobras eleva preço do botijão de gás em 12,9% a partir desta quarta-feira

Corregedoria da PF afirma que delegado Paulo Cassiano não cometeu transgressões

Tentativa de ocultar dinheiro e 16 quilos de ouro levou Nuzman à prisão

Caos na Saúde de Campos gera denúncia por parte de médicos

Morre a professora Regina Sardinha

AGORA É LEI: BANCOS NÃO PODERÃO EXIGIR QUE FUNCIONÁRIOS SEJAM RESPONSÁVEIS PELAS...

AGORA É LEI: CONSUMIDOR NÃO PODERÁ SER CONSTRANGIDO QUANDO USAR CARTÃO PARA FAZER PAGAMENTOS

Juiz Ricardo Coimbra na 76ª Zona Eleitoral

Prefeitura decreta suspensão e passagem já vale R$ 2,75

MPRJ ajuíza ações por improbidade administrativa contra Dr Aluizio e Alair Correa

Morador de Niterói é um dos indicados ao Nobel da Paz

AGORA É LEI: LOCAIS DE ATIVIDADES FÍSICAS DEVERÃO TER PROFISSIONAIS ...

Temer diz que leilão de usinas da Cemig mostra resgate da confiança no Brasil

Dr. Glaucenir fala sobre a \"Chequinho\", suborno, e lives de Rosinha

Receita alerta para golpe por via postal

Governo federal confirma horário de verão

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas