Logo ASP

Notícias



DIA ESTADUAL DO NANISMO É CELEBRADO NA ALERJ

Thiago Lontra
DIA ESTADUAL DO NANISMO

DIA ESTADUAL DO NANISMO

A defesa da inclusão social marcou o evento que comemorou o Dia Estadual do Nanismo, nesta quarta-feira (25/10), na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A data, instituída pela lei 7.319/16, de autoria da deputada Daniele Guerreiro (PMDB), tem o objetivo de difundir informações sobre a deficiência para combater o preconceito e melhorar a qualidade de vida das pessoas com nanismo. "Precisamos informar mais para afastar a discriminação", afirmou a parlamentar.


 


O deputado Rafael Picciani (PMDB), que conduziu o encontro, lembrou que essa data já é reconhecida em vários países. "No Brasil, o estado do Rio é o segundo a adotar esse dia para dar visibilidade à causa. O primeiro foi Santa Catarina", disse. Segundo Rafael, disseminar conhecimento é fundamental para combater o preconceito. "As pessoas desconhecem as causas e não sabem que qualquer casal pode ter um filho nessa condição. É importante o conhecimento para vencer o preconceito", ressaltou Picciani.


O chefe do Centro de Genética Médica do Instituto Fernandes Figueira (IFF), dr. Juan Llerena, explicou que existem cerca de 400 tipos de nanismo. "Cada caso é um caso e merece cuidados individuais. Mas é fundamental nos colocarmos no lugar do outro e lembrar que o nanismo não traz nenhum comprometimento intelectual", ressaltou.AcessibilidadeA presidente da Associação do Nanismo do Estado do Rio de Janeiro (Anaerj), Kenia Rio, lembrou que a lei é importante para combater o preconceito e a falta de acessibilidade. "Como deficientes já tínhamos garantias pela lei 5.296 de 2004, mas isso não bastou. Então é muito importante ter um dia só nosso para que a sociedade possa nos visualizar. Tenho filho e neto com nanismo e quero um mundo melhor pra eles. As autoridades precisam se conscientizar sobre a necessidade de adequar os serviços para atender também às pessoas com nanismo, seja no transporte público, nos elevadores ou nos bancos," disse.


Inclusão


O evento foi marcado ainda por depoimentos emocionados de pessoas que lutam contra o preconceito. Esse é o caso da bancária e passista da escola de samba Viradouro, Viviane de Assis. Ela tem apenas 1,25m de altura e sempre sonhou em participar do concurso que elegeria a rainha do carnaval carioca, mas sempre era impedida porque o regulamento não permitia candidatas que medissem menos de 1,60m. "Fiz barulho, reclamei e mostrei que samba não pé não tem a ver com tamanho. Foi assim que consegui que a prefeitura voltasse atrás da regra", contou.


Viviane concorreu mas não ganhou o título. "Sempre quis ser rainha, não consegui, mas pra mim foi a realização de um sonho. Sempre sofri preconceito. Tinha mulata que não queria que eu sambasse perto dela porque achava que eu ia roubar a cena, me olhavam de cara feia, mas eu nem ligo", disse a passista, que tem um filho de 15 anos que não tem nanismo. "Mostro pra ele todos os dias que a mãe dele é uma mulher normal. Capaz de realizar o que ela quiser", ressaltou. Os deputados Ana Paula Rechuan (PMDB), Fatinha (SD) e Dr. Gotardo (PSL) também participaram do evento.

-------------------------------------------------
alerj
http://www.alerj.rj.gov.br/Visualizar/Noticia/41643

Mais Notícias

Ônibus de monitoramento reforça segurança no Centro

Chequinho: Kellinho, Miguelito e Ozeias têm recursos negados pelo TRE-RJ

Pezão afirma que salários de servidores devem ficar em dia em fevereiro

Justiça suspende contrato da Prefeitura com delator da operação Caixa d'Água

Planilha sugere que ex-diretor da Globo recebeu propina de US$ 1 milhão

Trabalhador que receber menos que o mínimo fará recolhimento complementar

Governo do Rio informa à Justiça que Garotinho se autolesionou no presídio

Operação Caixa d'água: Quatro juízes antes de Glaucenir e Ralph

Nome da operação é inspirado nas fotos da "farra dos guardanapos", de Paris

Rosinha é levada para o presídio feminino de Campos

Por determinação da Justiça, Garotinho é transferido para Benfica, onde está Cabral e Picciani

Mensagem sobre multa para quem não fizer biometria é falsa, diz TSE

Tribunal nega absolvição sumária de Marisa Letícia

Prazo para renovação de contratos do Fies prorrogado até dia 30

ÁGUA NATURAL E ÁGUA ADICIONADA DE SAIS SERÃO DIFERENCIADAS PELA COR DA EMBALAGEM

TRF2 aceita pedido de prisão de Jorge Picciani e mais dois deputados da Alerj

Estado do Rio paga salários de setembro para servidores que ganham até R$ 2.826 na sexta-feira

Fetranspor movimentou quase R$ 350 milhões em propinas, diz MPF

Servidores federais: segunda parcela do 13º salário será paga no início de dezembro

Mulher relata coação no corredor do Fórum

Rafael Diniz decreta corte no próprio salário, no da vice-prefeita e dos DAS

Cultura em movimento contra manifestação de racismo por alunos do IFF

Governo publica confirmação de empréstimo, e salários atrasados devem sair até...

Juiz nega embargos e revisa pena de ex-secretária e ex-coordenadora do Cheque Cidadão

Ministro da Justiça diz que comandantes de batalhões da PM são sócios do crime organizado no RJ

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas