Logo ASP

Notícias



Fetranspor movimentou quase R$ 350 milhões em propinas, diz MPF

Pablo Jacob / Agência O Globo

"Gêmeos da Federal" levaram Jorge Picciani para depor no Rio "

RIO - Documento do Ministério Público Federal (MPF) sobre a Operação Cadeia Velha, deflagrada na manhã desta terça-feira, diz que a contabilidade paralela da Fetranspor movimentou quase R$ 350 milhões em propinas, entre 2010 e 2016, de acordo com planilha entregue pelo delator Álvaro José Novis, que serviu de base para a investigação. Entre os principais beneficiários do esquema estão alvos da ação da Polícia Federal (PF) de hoje, como o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani, e o deputado Paulo Melo, ex-presidente daquela Casa — ambos do PMDB.


Conforme a planilha, Picciani teria recebido R$ 49,96 milhões da Fetranspor. Já Paulo Melo, R$ 38,625 milhões. O documento mostra ainda o montante movimentado por outros agentes, como José Carlos Lavouras (R$ 40.473.685,00), Lélis Teixeira (R$ 1.570.000,00) e Jacob Barata (R$ 27.754.990,00). Ex-presidente do Detro, Rogério Onofre é ligado a R$ 44,1 milhões. João Augusto Monteiro, R$ 23.419.394,00. E Carlos Miranda, operador do ex-governador Sérgio Cabral, R$ 122.850.000,00.


De acordo com o documento, Paulo Melo tinha o codinome de "Pinguim". Ele teria recebido R$ 54.305.000,00 via Álvaro José Novis, sendo R$ 38,625 milhões por ordem de José Carlos Lavouras (Fetranspor). O restante, R$ 15.680.000,00, pago pelo próprio Novis, a mando de Carlos Miranda (Sérgio Cabral).


Os delatores Álvaro José Novis e Edimar afirmam ainda que os pagamentos a Paulo Melo, o "Pinguim", foram realizados principalmente à época em que ele era presidente da Alerj. No entanto, os colaboradores disseram que "houve realização de, pelo menos, mais quatro pagamentos" após esse período. O MPF diz ainda que a maior parte das entregas foi feita pela transportadora de valores Trans-Expert, que usava carros comuns blindados.


Já o atual presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, tinha o codinome "Platina" e, depois, passou a ser identificado como "Satélite". Ele teria sido o destinatário de R$ 58,58 milhões, entre julho de 2010 e julho de 2015, via Álvaro José Novis, sendo R$ 49,96 milhões a mando da Fetranspor. Os R$ 8.62 milhões restantes teriam sido a mando de Carlos Miranda (Sérgio Cabral).


CODINOMES 'GREGO' E 'MARIA MOLE'


O documento do MPF mostra ainda que o delator Álvaro José Novis, além dos pagamentos a mando da Fetranspor, também teria distribuía valores a Jorge Picciani e Paulo Melo por ordem da Odebrecht. Picciani era o "Grego". Já o ex-presidente da Alerj Paulo Melo era "Maria mole".


Excutivos da Odebrecht disseram em delação premiada que os pagamentos feitos pelo também delator Álvaro José Novis a mando da empreiteira eram realizados a pretexto de doações não contabilizadas, em razão da importância política dos deputados no partido do ex-governador Sérgio Cabral.


Os registros dos pagamentos aos dois políticos constam no sistema Drousys, que foi concebido pela Odebrecht para a contabilização paralela da propina paga pela empresa a diversos agentes públicos.


Segundo o MPF, no período de 2010 a 2011, Picciani recebeu um total de R$ 7 milhões. Desse valor, R$ 4,5 milhões foram depositados em euros no exterior.


No caso de Picciani, os pagamentos foram feitos por determinação de Fernando Migliacci e Luiz Eduardo Soares, diretores da Odebrecht. No caso de Paulo Melo foi por ordem de Leandro Azevedo na época em que o peemedebista ocupava a presidência da Alerj.

-------------------------------------------------
extraonline
https://extra.globo.com/noticias/brasil/fetranspor-movimentou-quase-350-milhoes-em-propinas-diz-mpf-22068239.html

Mais Notícias

Ônibus de monitoramento reforça segurança no Centro

Chequinho: Kellinho, Miguelito e Ozeias têm recursos negados pelo TRE-RJ

Pezão afirma que salários de servidores devem ficar em dia em fevereiro

Justiça suspende contrato da Prefeitura com delator da operação Caixa d'Água

Planilha sugere que ex-diretor da Globo recebeu propina de US$ 1 milhão

Trabalhador que receber menos que o mínimo fará recolhimento complementar

Governo do Rio informa à Justiça que Garotinho se autolesionou no presídio

Operação Caixa d'água: Quatro juízes antes de Glaucenir e Ralph

Nome da operação é inspirado nas fotos da "farra dos guardanapos", de Paris

Rosinha é levada para o presídio feminino de Campos

Por determinação da Justiça, Garotinho é transferido para Benfica, onde está Cabral e Picciani

Mensagem sobre multa para quem não fizer biometria é falsa, diz TSE

Tribunal nega absolvição sumária de Marisa Letícia

Prazo para renovação de contratos do Fies prorrogado até dia 30

ÁGUA NATURAL E ÁGUA ADICIONADA DE SAIS SERÃO DIFERENCIADAS PELA COR DA EMBALAGEM

TRF2 aceita pedido de prisão de Jorge Picciani e mais dois deputados da Alerj

Estado do Rio paga salários de setembro para servidores que ganham até R$ 2.826 na sexta-feira

Servidores federais: segunda parcela do 13º salário será paga no início de dezembro

Mulher relata coação no corredor do Fórum

Rafael Diniz decreta corte no próprio salário, no da vice-prefeita e dos DAS

Cultura em movimento contra manifestação de racismo por alunos do IFF

Governo publica confirmação de empréstimo, e salários atrasados devem sair até...

Juiz nega embargos e revisa pena de ex-secretária e ex-coordenadora do Cheque Cidadão

Ministro da Justiça diz que comandantes de batalhões da PM são sócios do crime organizado no RJ

Gilmar Mendes suspende transferência de Cabral para presídio federal

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas