Logo ASP

Notícias



Caso Marielle: 'Polícia Civil já entendeu o cenário do crime', diz Barbosa

Daniel Castelo Branco/Agência O Dia
Os pais de Marielle Franco, Antonio e Marinete, e a filha, Luyara, chegaram acompanhados do deputado Marcelo Freixo no prédio da Chefia da Polícia Civil

Os pais de Marielle Franco, Antonio e Marinete, e a filha, Luyara, chegaram acompanhados do deputado Marcelo Freixo no prédio da Chefia da Polícia Civil

Rio - O chefe da Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, se encontrou na tarde desta segunda-feira com a família da vereadora Marielle Franco e com o deputado Marcelo Freixo, do Psol. Barbosa não deu detalhes das investigações do crime aos parentes e ao parlamentar. Segundo ele, "a polícia está empenhada", pois trata-se de um "crime complexo" e de "apuração detalhada". Barbosa não deu prazo para encerrar as investigações e apontar quem foram os criminosos. "No momento apropriado, falaremos. A Polícia Civil já entendeu o cenário do crime. Estamos utilizando todos os meios para resolver o caso", afirmou o chefe de polícia.


Tanto a família quanto Freixo adotaram, agora, um tom de tolerância em relação ao tempo de demora para a solução do caso. Eles ficaram reunidos por uma hora e meia com Barbosa. "O encontro serviu para a família ter certeza que a investigação está andando. Temos confiança na polícia. Não quero saber quem é menos ou mais suspeito. Quero saber quem matou e quem mandou matar. Não é um caso simples. Não vamos parar de cobrar, mas o tempo é necessário", afirmou Freixo.


A viúva de Marielle Franco, Mônica Tereza Benício, disse que a reunião foi "excelente" e "tranquilizou a família". "Queremos um resultado correto e justo. A equipe técnica da polícia é qualificada", ressaltou Mônica.


Ninguém quis polemizar as declarações do ministro Raul Jungmann sobre o caso. Mais cedo, Jungmann disse que milicianos são os principais suspeitos do assassinato de Marielle e Anderson. "Respeito o comentário de todos. Mas a polícia só vai dizer a autoria e a motivação dos crimes no fim da investigação", ressaltou Rivaldo Barbosa.


Freixo perde PMs que faziam sua segurança


O deputado Marcelo Freixo perdeu dois PMs que faziam sua segurança, após anúncio pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, da reintegração de 700 PMs cedidos à órgãos públicos. O parlamentar só soube do ocorrido pelo Diário Oficial. No entanto, ele foi escoltado por homens de outras forças, que ele não diz quantos e nem de onde são. Freixo tem uma reunião hoje com o general Richard Nunes, secretário de Segurança do Rio, pra tentar resolver a situação.


Freixo criticou as declarações de Jungmann, que afirmou à CBN que a principal linha de investigação é que os assassinatos de Marielle e Anderson tenham sido cometidos por milicianos. "Não cabe ao ministro falar sobre as linhas de investigação. Cabe aos delegados. Tenho muito respeito pelo trabalho da Polícia Civil, dos delegados. São eles que devem se pronunciarem quando entenderem que pode. Acho que isso (declaração do ministro) pode atrapalhar o trabalho da polícia", disse Freixo.

-------------------------------------------------
odiaonlinerj
//odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/04/5532004-caso-marielle--policia-civil-ja-entendeu-o-cenario-do-crime--diz-barbosa.html

Mais Notícias

TRF reafirma condenação de Garotinho, mas decisão do STF impede prisão

Fisiculturista é presa suspeita de atuar como fornecedora de drogas em Itaperuna

Mesa Diretora da Assembleia aceita pedido de impeachment de Pezão

Dodge diz que objetivo da prisão é descobrir como e onde Pezão ocultou propina

Alerj vai repassar R$ 100 milhões para ajudar Pezão a bancar o 13º salário dos servidores

Procuradora-geral da República se manifesta contra adiamento de reajuste de servidores federais para 2020

CPI do Fundecam com assinaturas

Senado avança em proposta que libera uso medicinal da maconha

Empresa que atua em Campos é investigada

MPF denuncia ex-presidente Lula por lavagem de dinheiro

Regras sobre teto salarial no serviço público devem ser votadas na Câmara nesta 3ª feira

Construtora se pronuncia sobre prédio de luxo evacuado em Campos

Futura primeira-dama diz que pretende atuar em todos os projetos sociais possíveis

Advogados vão à sede da OAB Campos para eleger nova chapa

Campos sedia grande evento da área do Direito

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Tudo pronto para Bienal do livro

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Terpor de Macaé vai sair do papel

Morre o ex-presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, vítima de câncer

Governador do Rio exonera secretário de Governo e presidente do Detran presos pela PF

FABRICANTES DE ROUPAS PODEM TER QUE INCLUIR ETIQUETAS EM BRAILE EM SEUS PRODUTOS

Gasto com salários de magistrados do TJ-RJ vai subir R$ 43 milhões com reajuste do STF

Prefeitura e Câmara solicitam ao Exército auxílio para recuperar ponte em Macaé

Campos se prepara para 1º Festival de Natal

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas