Logo ASP

Notícias



AGORA É LEI: FRAUDE DE COMBUSTÍVEL PODE ACARRETAR CASSAÇÃO DO ICMS

Divulgação /Divulgação

Postos de combustível que fraudarem as bombas medidoras podem ser multados e ter sua inscrição no ICMS cassada, impedindo suas atividades. É o que define a Lei 7.962, dos deputados Carlos Osório, Luiz Paulo (ambos do PSDB) e Filipe Soares (DEM), sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão e publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (16/05).


De acordo com a proposta, os postos são proibidos de fornecer ao consumidor um volume de combustível diferente do indicado na bomba. É vedado o uso de dispositivo mecânico ou eletrônico que altere o volume. Caso verificada a violação, o infrator será multado, e poderá ter sua inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS cassada.


Penalidades


Além disso, durante cinco anos, os sócios proprietários do estabelecimento penalizado serão impedidos de exercer o mesmo ramo de atividade, ainda que em outro local, e proibidos de pedirem inscrição de nova empresa na área. Foi ainda aprovada uma emenda acrescentando as penalidades do Código de Defesa do Consumidor e da Legislação Federal referentes à indústria do petróleo e ao abastecimento nacional de combustíveis (Decreto 2.953/99).


Os deputados afirmam que a fraude popularmente conhecida como “bomba baixa” é muito comum. "O marcador da bomba mostra que abasteceu 40 litros de gasolina, mas na verdade, foram colocados 37, 38 litros, por exemplo. Essa nova legislação traz uma punição exemplar ao fraudador. Porque, infelizmente, o que vemos hoje é uma indústria da fraude na área do combustível", diz Osório.

-------------------------------------------------
alerj
AGORA É LEI: FRAUDE DE COMBUSTÍVEL PODE ACARRETAR CASSAÇÃO DO ICMS

Mais Notícias

Cresce o número de famácias na cidade

PIS/Pasep: resgate começa nesta terça-feira para trabalhadores de todas as idades

Novo presidente assume Associação Comercial e Industrial de Campos

Câmara quer mudar regra de eleição em caso de impeachment do prefeito

TSE autoriza Forças Armadas nas eleições no Rio de Janeiro

Feira do Peixe nos Bairros acontece no Parque Santo Amaro nesta sexta (10) e sábado (11)

Exército e polícias ocupam área de conflito de Guarús em megaoperação

Merco Noroeste de Itaperuna fomenta a cadeia produtiva

Luto! Campeão do mundo com feito histórico morre em acidente automobilístico

Liberação de saques do PIS/Pasep começa amanhã para todas as idades

Polícia Militar retoma segurança na Uenf após cerca de um ano sem parceriat

Setor sulcroalcooleiro comemora boa produção

Passageiros elegem os melhores aeroportos do Brasil

Glaucenir será ouvido dia 7 no caso do áudio

Aluna do IFF conquista 1.º lugar em maratona de Empreendedorismo e Inovação

Unidade de tratamento de gás da Petrobras volta a operar em Macaé

Brasil terá aumento de mortes por onda de calor, afirma estudo

Base de Crivella enterra CPIs sobre Saúde na Câmara

Câmara aprova audiência pública sobre \"rombo\" de R$ 402 milhões ao Fundecam

Audiência Pública sobre Porto de Jaconé lota Alerj e vai para plenário

Saiba como evitar a infestação de piolhos nas voltas às aulas

Governo autoriza implantação de Usina Termelétrica Porto do Açu III

Governo do Rio divulga regras de recenseamento e prova de vida de servidores estaduais

Campos recebe maior evento de mercado imobiliário e construção civil do RJ

Rio aponta prejuízo de R$ 2,89 bilhões caso STF não valide taxa de 14% sobre servidores

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas