Logo ASP

Notícias



Justiça nega pedido de teste de insanidade mental de agressor de Bolsonaro

Reprodução / Internet
Adélio Bispo de Oliveira em depoimento

Adélio Bispo de Oliveira em depoimento

Minas Gerais - O juiz da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, Bruno Savino, disse que "o raciocínio organizado e o discurso articulado" de Adélio Bispo de Oliveira, agressor confesso de Jair Bolsonaro (PSL), na audiência de custódia, indicam a sua "higidez mental". A informação consta em sua decisão desta quarta-feira, em que nega o pedido de teste de insanidade mental protocolado pela defesa do pedreiro. A decisão do juiz concordou com o parecer do Ministério Público Federal (MPF) pelo indeferimento do pedido.


O juiz escreveu que "até o presente momento, não há elementos de informação que sustentem a existência de dúvida relevante e plausível sobre a higidez mental do investigado" e que, apesar de a defesa mencionar o "uso permanente de medicamentos de uso controlado" e de um "histórico de consultas perante médicos psiquiatras e neurologistas", nada foi juntado aos autos que confirmasse estas assertivas.


"Como ressaltado pelo MPF, não há laudos, declarações, recibos de honorários ou qualquer outro documento idôneo. Sequer há menção a nomes de profissionais envolvidos ou locais do alegado tratamento", disse.


Savino afirmou que as suas declarações na audiência demonstrariam que ele tem condições de auxiliar seus defensores, fornecendo-lhes informações acerca da existência e localização de documentos ou outros dados que sustentem as alegações de insanidade. A Justiça alegou que também milita em desfavor do pedido de Adelio o fato de ele jamais ter requerido benefício por incapacidade junto à Previdência Social, "o que evidenciaria, à míngua de outros elementos, sua higidez mental".


O juiz disse também que, "como bem dito pelo MPF, razões de cunho religioso ou político são constantemente utilizadas como justificativa para atos extremos, sem que isto caracterize, de per si, a insanidade mental de seus agentes".


A decisão ressalta que o indeferimento não impede a renovação do pedido, "desde que acompanhada de novos elementos de informação que indiquem o efetivo comprometimento da capacidade do investigado em entender o ilícito ou determinar-se conforme este entendimento". A Justiça facultou à defesa de Adelio o acesso de médico de sua confiança ao custodiado para que produza laudo técnico a fim de subsidiar eventual renovação do pedido de instauração de incidente de insanidade mental.


"Assim, caso requerido pela Defesa, oficie-se ao Exmo. Juiz Federal Diretor do Presídio de Campo Grande - MS, a fim de comunicar-lhe desta decisão. Caso a defesa apresente laudo médico ou documentos que digam respeito à condição de saúde de Adélio Bispo de Oliveira, dá-se vista ao MPF. Nesta hipótese, fica decretado o sigilo destes autos a fim de resguardar a intimidade do investigado. Arquivem-se os autos, sem baixa na distribuição", diz a decisão.

-------------------------------------------------
odiaonline
https://odia.ig.com.br/brasil/2018/09/5574206-justica-nega-pedido-de-teste-de-insanidade-mental-de-agressor-de-bolsonaro.html

Mais Notícias

Justiça decide que Detran pode cobrar taxa para licenciamento de veículos

Prefeitura publica nova data para licitação do Autódromo de Deodoro

Ex-secretário da Casa Civil do Rio, Régis Fichtner é preso pela PF

Velório de Bibi Ferreira no Theatro Municipal será aberto ao público

Termina nesta quinta-feira prazo de inscrição para o Fies

Anvisa proíbe venda de lotes de frango da Perdigão

Vale sabia de riscos em Brumadinho e projetou até número de mortes

Réu na Lava Jato, Collor presta depoimento no STF

Bolsonaro recebe alta e deixa hospital em São Paulo

Vereador em São Francisco de Itabapoana, Jarédio Azevedo é preso em Campos

Juiz Heitor Campinho assume cargo como diretor do Fórum de Campos

Justiça do Rio condena Pezão a perda dos direitos políticos por 5 anos e multa por irregularidades na Saúde

Órgãos de segurança farão hoje vistoria detalhada no Ninho do Urubu

Boechat, um jornalista de estilo próprio marcado pelo humor ácido

“Pretendo convocar 190 servidores aprovados no último concurso”, diz presidente do TJRJ

MPRJ recorre da decisão que livra Estado do Rio da responsabilidade por lotação em unidade prisional em Campos

Multa trabalhista da Prefeitura será revertida para reforma da 146ª DP

Sobe para seis o número de mortos devido ao temporal no Rio

Temperatura média da Terra em 2018 foi a 4ª mais alta já registrada

Veja os 5 carros híbridos mais sustentáveis à venda no Brasil em 2019

Instituto Inhotim, em Brumadinho, vai reabrir no próximo sábado

Corrupção e lavagem de dinheiro. Lula da Silva condenado a 12 anos de prisão

Alcolumbre pede investigação de fraude da eleição da Mesa

Alunos da Firjan Senai Campos participam do projeto Cubes in Space em parceria com NASA

Letalidade policial pode subir com proposta de Moro, apontam especialistas

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas