Logo ASP

Notícias



Após agravo de servidores, Rio tenta manter decisão do STF favorável a desconto de 14%

Dorivan Marinho
Fachada do Supremo Tribunal Federal

Fachada do Supremo Tribunal Federal

A Procuradoria Geral do Estado do Rio apresentou, no último dia 21, suas razões para que o Supremo Tribunal Federal (STF) mantenha a suspensão dos efeitos da decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), que concedeu liminar que impediu o aumento da contribuição à Previdência, de 11% para 14%, de todos os funcionários públicos estaduais. Hoje, o Estado segue descontando 14% à Previdência de todos os servidores em função da decisão do Supremo.


A petição apresentada pelo Estado é consequência dos diversos pedidos de agravo regimental feitos por associações e entidades de classe que representam os servidores. A Federação das Associações e Sindicatos do Estado do Rio (Fasp) e o Sindicato dos Servidores do Judiciário (SindJustiça-RJ) pedem que o Supremo reconsidere sua decisão inicial, mantenha o que foi determinado pelo TJ-RJ e aguarde a avaliação do caso pelo plenário da Corte.


O andamento do processo que corre no STF não indica o relator responsável pelo tema. No início de agosto, o ministro Dias Toffoli, ao assumir temporariamente a presidência do Tribunal, aceitou os argumentos do Estado e manteve o desconto de 14%. O caso aguarda avaliação desde a última segunda-feira.

-------------------------------------------------
extraonline
https://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/apos-agravo-de-servidores-rio-tenta-manter-decisao-do-stf-favoravel-desconto-de-14-23102494.html

Mais Notícias

Polícia cumpre mandados relacionados à morte de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes

Ministro do Trabalho em exercício é suspenso após operação da PF

Após visita da Polícia Federal, Câmara de Campos demite seguranças RPAs

TRF reafirma condenação de Garotinho, mas decisão do STF impede prisão

Fisiculturista é presa suspeita de atuar como fornecedora de drogas em Itaperuna

Mesa Diretora da Assembleia aceita pedido de impeachment de Pezão

Dodge diz que objetivo da prisão é descobrir como e onde Pezão ocultou propina

Alerj vai repassar R$ 100 milhões para ajudar Pezão a bancar o 13º salário dos servidores

Procuradora-geral da República se manifesta contra adiamento de reajuste de servidores federais para 2020

CPI do Fundecam com assinaturas

Senado avança em proposta que libera uso medicinal da maconha

Empresa que atua em Campos é investigada

MPF denuncia ex-presidente Lula por lavagem de dinheiro

Regras sobre teto salarial no serviço público devem ser votadas na Câmara nesta 3ª feira

Construtora se pronuncia sobre prédio de luxo evacuado em Campos

Futura primeira-dama diz que pretende atuar em todos os projetos sociais possíveis

Advogados vão à sede da OAB Campos para eleger nova chapa

Campos sedia grande evento da área do Direito

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Tudo pronto para Bienal do livro

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Terpor de Macaé vai sair do papel

Morre o ex-presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, vítima de câncer

Governador do Rio exonera secretário de Governo e presidente do Detran presos pela PF

FABRICANTES DE ROUPAS PODEM TER QUE INCLUIR ETIQUETAS EM BRAILE EM SEUS PRODUTOS

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas