Logo ASP

Notícias



Não usar cadeirinha é um risco para pais e crianças, alertam especialistas

Divulgação
Crianças acomodadas no dispositivo de segurança tem 70% menos chance de sofrer acidente

Crianças acomodadas no dispositivo de segurança tem 70% menos chance de sofrer acidente

Rio - Para os motoristas que vão pegar a estrada com crianças no carro no feriado que começa a partir de amanhã, é importante ficar atento ao uso correto das cadeirinhas infantis. Pouca gente sabe. Mas esses equipamentos possuem indicação para cada faixa etária e peso. O número de autuações por transporte de crianças sem a proteção exigida cresceu 41% em comparação ao mesmo período do ano passado no feriado da Independência, apontou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em meio a esse cenário, especialistas falam sobre a importância desse tipo de proteção.


Os assentos para crianças estão entre os cinco principais fatores decisivos na redução da mortalidade do trânsito. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o risco de morte cai, em média, 75%, com os dispositivos. "Algumas pessoas acham que esse tipo de acidente nunca vai acontecer com elas. Outras desconhecem as consequências ou minimizam os riscos para as crianças durante uma colisão no trânsito. É questão de educação", diz Cláudia de Moraes, especialista em educação digital para formação e capacitação de condutores.


Além de configurar uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e a perda de sete pontos na CNH, não utilizar os itens reduz a efetividade de itens de segurança presentes nos carros, como airbags. "Em uma colisão, por ter um corpo mais leve e menor, crianças fora da cadeirinha podem ser lançadas para fora do carro pelo vidro dianteiro ou lateral", alerta o ortopedista pediátrico Rommel Barreto.


Lei da cadeirinha


Com dez anos, a Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) ainda causa dúvidas. Segundo determina o documento, bebês de até 1 ano ou 13 quilos devem utilizar o bebê conforto, que fica posicionado de costas para o movimento do trânsito e no banco traseiro. De 1 a 4 anos, as crianças devem usar a cadeirinha. O assento por elevação, último equipamento de segurança para os pequenos, é indicado para crianças de 4 a 7 anos. Os pais continuam obrigados a acomodar crianças no banco traseiro até os 10 anos.


Para o ortopedista pediátrico Rommel Barreto, essas regras devem ser seguidas. Mas não podem ser levadas à risca. Os pais precisam avaliar sempre três fatores na hora de escolher ou mudar o dispositivo de segurança: tamanho, peso e idade. "Se um bebê com menos de 1 ano é grande para idade, ele deve passar do bebê conforto para o próximo, que é a cadeirinha", orienta.


Viagem de carro


Em viagens longas, é comum que a interação entre passageiros e motorista seja grande. Segundo a especialista na condução Cláudia de Moraes, está comprovado que o uso do assento de segurança deixa crianças menos agitadas. "O motorista deve estar atento, única e exclusivamente ao que acontece a sua frente".


Aprovadas e reprovadas


Veja os modelos reprovados e suas notas, numa escala 


de 0 a 100:


Galzerano Piccolina: 40


Kiddo Crescer: 38


Safety 1st Concept: 35


Chicco Xpace: 30


Baby Style Cadeira : 24


Lenox Casulo: 18


Galzerano Transbaby: 16


Kiddo Traveller: 16


Galzerano Dorano: 14


Chicco Eletta: 14


Burigotto TR SE 3030: 10


Lenox Caracol: 2


Os mais bem 


avaliados e suas notas:


Chicco Key Fit: 73


Burigotto Touring 


Evolution 3042: 63


Cosco Auto Evolve: 60


Burigotto Multipla: 60

-------------------------------------------------
odiaonline
https://odia.ig.com.br/automania/2018/10/5582397-nao-usar-cadeirinha-e-um-risco-para-pais-e-criancas-alertam-especialistas.html#foto=1

Mais Notícias

Polícia cumpre mandados relacionados à morte de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes

Ministro do Trabalho em exercício é suspenso após operação da PF

Após visita da Polícia Federal, Câmara de Campos demite seguranças RPAs

TRF reafirma condenação de Garotinho, mas decisão do STF impede prisão

Fisiculturista é presa suspeita de atuar como fornecedora de drogas em Itaperuna

Mesa Diretora da Assembleia aceita pedido de impeachment de Pezão

Dodge diz que objetivo da prisão é descobrir como e onde Pezão ocultou propina

Alerj vai repassar R$ 100 milhões para ajudar Pezão a bancar o 13º salário dos servidores

Procuradora-geral da República se manifesta contra adiamento de reajuste de servidores federais para 2020

CPI do Fundecam com assinaturas

Senado avança em proposta que libera uso medicinal da maconha

Empresa que atua em Campos é investigada

MPF denuncia ex-presidente Lula por lavagem de dinheiro

Regras sobre teto salarial no serviço público devem ser votadas na Câmara nesta 3ª feira

Construtora se pronuncia sobre prédio de luxo evacuado em Campos

Futura primeira-dama diz que pretende atuar em todos os projetos sociais possíveis

Advogados vão à sede da OAB Campos para eleger nova chapa

Campos sedia grande evento da área do Direito

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Tudo pronto para Bienal do livro

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Terpor de Macaé vai sair do papel

Morre o ex-presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, vítima de câncer

Governador do Rio exonera secretário de Governo e presidente do Detran presos pela PF

FABRICANTES DE ROUPAS PODEM TER QUE INCLUIR ETIQUETAS EM BRAILE EM SEUS PRODUTOS

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas