Logo ASP

Notícias



AGORA É LEI: PARCELA DO IMPOSTO DE RENDA RETIDA PELO ESTADO SERÁ UTILIZADA PARA REPOR DÉFICIT DO RIOPREVIDÊNCIA

Divulgação Internet

O Rioprevidência vai ganhar novas receitas. A determinação é da Lei 8146/18, de autoria dos deputados André Ceciliano (PT), Luiz Paulo (PSDB) e Paulo Ramos (PDT). A proposta foi sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão e publicada no Diário Oficial desta terça-feira (30/10).


A norma vincula a parcela do Imposto de Renda (IR) descontada dos servidores públicos estaduais ao caixa do Fundo Único de Previdência Social do Estado (Rioprevidência), alterando a Lei 3.189/99, que criou o fundo. Agora os valores serão repassados do Tesouro Estadual diretamente ao órgão.


De acordo com o deputado Luiz Paulo, o objetivo é diminuir o déficit do Rioprevidência, que apresenta rombo de R$ 11 bilhões, segundo dados de 2017. “Qualquer recurso será um avanço. Com essa receita, podemos ter mais garantia de pagamento da folha e diminuir o déficit”, afirma o parlamentar. O total de IR descontado dos funcionários públicos estaduais é de cerca de R$ 3,8 bilhões ao ano.


Segundo o deputado, a constitucionalidade do projeto está garantida pelo artigo 249 da Constituição Federal, visto tratar-se de uma transferência da União para o Estado. “Embora o Imposto de Renda seja de competência da União, a Constituição Federal prevê que o ente da federação que efetua o recolhimento do tributo na fonte tenha direito ao produto da arrecadação”, explica.


Presidente interino da Alerj, o deputado André Ceciliano reitera os argumentos do deputado Luiz Paulo e lembra que a norma irá se somar à Lei 8123/18, sancionada no dia 4 de outubro, que tem o mesmo objetivo: reduzir o déficit do Rioprevidência. “A lei que entra em vigor a partir de janeiro do ano que vem destinará recursos de compensações da Lei Kandir para suprir esse déficit. A diferença para esta sancionada hoje é que são recursos novos, que ainda não compõem as receitas do Estado”, afirma Ceciliano.


"O objetivo da lei é capitalizar e minorar a situação caótica em que passa o Rioprevidência com o aumento de receita", diz o deputado Paulo Ramos que explica que a constitucionalidade da norma está garantida no artigo 249 da Constituição Federal.


Veto


O governador vetou o artigo número 2 do projeto, portanto, a lei não entrará em vigor na data da sua publicação. Segundo Pezão, ao entrar em vigor imediatamente, a medida causaria impacto financeiro de aproximadamente R$ 280 milhões de déficit em virtude da frustração de receitas que seriam repassadas pelo Rioprevidência.


A lei começa a vigorar em todo o estado em 45 dias, o que segundo o governador, permitirá ao Tesouro Estadual adaptar seu fluxo de caixa à nova realidade.

-------------------------------------------------
ALERJRJ
http://www.alerj.rj.gov.br/Visualizar/Noticia/44390

Mais Notícias

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Tudo pronto para Bienal do livro

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Terpor de Macaé vai sair do papel

Morre o ex-presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, vítima de câncer

Governador do Rio exonera secretário de Governo e presidente do Detran presos pela PF

FABRICANTES DE ROUPAS PODEM TER QUE INCLUIR ETIQUETAS EM BRAILE EM SEUS PRODUTOS

Gasto com salários de magistrados do TJ-RJ vai subir R$ 43 milhões com reajuste do STF

Prefeitura e Câmara solicitam ao Exército auxílio para recuperar ponte em Macaé

Campos se prepara para 1º Festival de Natal

Operação da Polícia Federal tem como alvo deputados do Rio de Janeiro

Liceu completa 138 anos com diversas atividades

Chuva causa alagamentos e Prefeitura de Macaé decreta estado de calamidade

STF pode julgar novo habeas corpus de Lula ainda este ano, diz Fachin

Bolsonaro vê com \'preocupação\' aumento para ministros do STF

Carrefour compra sites de comida e receitas por transformação digital

Prefeitura de Campos reassume terreno da antiga fábrica de macarrão

Bolsonaro: Na democracia só existe um norte que é o da nossa Constituição

Bolt, carro elétrico da GM, chega ao Brasil em 2019 por R$ 175 mil

Petrobras reajusta botijão de gás de cozinha em 8,5% nas refinarias a R$ 25,07

Expectativa para a Black Friday

CNJ julga juiz que acusou Gilmar Mendes de receber para libertar Garotinho

Defesa de Lula faz novo pedido de liberdade, citando suspeição de Moro

Bolsonaro diz que Moro terá “liberdade” para escolher sua equipe

PF vai investigar organização que tenta impedir apuração do caso Marielle

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas