Logo ASP

Notícias



Defesa de Lula faz novo pedido de liberdade, citando suspeição de Moro

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O juiz federal Sergio Moro que será futuro ministro da Justiça

O juiz federal Sergio Moro que será futuro ministro da Justiça

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um novo pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF), argumentando que a ida do juiz Sergio Moro para o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra parcialidade do magistrado e também que ele agiu “politicamente”.


Os advogados de Lula querem que seja reconhecida a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente e que sejam considerados nulos todos os atos processuais que resultaram na condenação no caso do tríplex do Guarujá (SP).


O pedido ainda requer que sejam suspensas outras ações penais contra Lula que estavam sob a responsabilidade de Moro, como as que tratam de suposto favorecimento por meio da reforma de um sítio em Atibaia (SP) e de supostas propinas da empresa Odebrecht. Nesta última, o depoimento do ex-presidente está marcado para 14 de novembro.


“Lula está sendo vítima de verdadeira caçada judicial entabulada por um agente togado que se utilizou indevidamente de expedientes jurídicos para perseguir politicamente um cidadão, buscando nulificar, uma a uma, suas liberdades e seus direitos”, afirmam os advogados.


Ao pedir pela liberdade de Lula, os advogados afirmam ainda que o Supremo deve ser imune a pressões externas resultantes do clamor popular. “A História (em maiúsculo) não acaba em 2018. Juízes justiceiros vêm e vão. O Supremo Tribunal Federal permanece”, escreveram os advogados.


A defesa cita ao menos 33 atos de Moro que demonstrariam sua parcialidade para julgar Lula, entre eles a divulgação da delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, cujo sigilo foi retirado pelo juiz a poucos dias do primeiro turno das eleições deste ano. Caberá a relator, ministro Edson Fachin, decidir se os argumentos justificam a soltura do ex-presidente.


Nesta segunda-feira, Moro saiu de férias, após ter aceitado, na semana passada, assumir o Ministério da Justiça no governo Bolsonaro. O magistrado já se afastou de todos os casos da Lava Jato, que são assumidos interinamente pela juíza substituta da 13ª Vara Federal de Curitiba, Gabriela Hardt.


Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal 4ª Região (TRF4), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão ao ex-presidente, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

-------------------------------------------------
agenciabrasilonline
http://agenciabrasil.ebc.com.br/justica/noticia/2018-11/defesa-de-lula-faz-novo-pedido-de-liberdade-citando-suspeicao-de-moro

Mais Notícias

"O Rei Leão" estreia nesta quinta (18) no Kinoplex

Servidores do TJ-RJ vão receber parcela do 13º salário até o dia 30

A tríplice que fez muita gente sonhar nos anos 80. E a moda desses colecionáveis só aumenta com o tempo. Veja como...

RADARES NA RODOVIA AMARAL PEIXOTO SERÃO DESLIGADOS EM CUMPRIMENTO A LEI DA ALERJ

Abigail Disney afirmou que se infiltrou em um dos parques temáticos...

Empresa de Gás recebe todos os equipamentos de grande porte para conclusão da primeira térmica no Porto do Açu

Volkswagen Tiguan R-Line chega com preparação Oettinger de 280 cv 0

Porto do Açu vai além da Bacia de Campos

TJRJ suspende decisão de desembargadora e Garotinho deverá usar tornozeleira

TJ-RJ analisa na segunda-feira ação que pode resultar em demissão de agentes de Educação Infantil

Caiu! WhatsApp, Facebook, Twitter e Instagram ficam instáveis nesta quarta...

Conheça 5 acessórios perigosos que você deveria evitar

AGORA É LEI: CERTIDÕES EMITIDAS PELAS COMPANHIAS DE HABITAÇÃO DOS MUNICÍPIOS SERÃO GRATUITAS

Ompetro vai a Rodrigo Maia por apoio contra redistribuição de royalties

Arquiteta campista é premiada nacionalmente

Delaçãol envolve Garotinho

Estado: sem reajuste há cinco anos, servidores estão com defasagem salarial de 30%

Guedes critica recuos no parecer da reforma: "Podem abortar a nova Previdência"

STF adia votação de ação que pode fixar data-base para reajuste salarial de servidores

Previdência: abono do PIS/Pasep será concedido para quem ganha até R$ 1.300

Telegram é alvo de ciberataque DDoS; usuários do Brasil estão entre mais afetados

Após três casos de meningite e uma morte, presidários de Campos serão transferidos para Itaperuna

Lava Jato não é suscetível de qualquer retrocesso, diz Fachin

Senado faz campanha de combate a notícias falsas

Negócios da China

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas