Logo ASP

Notícias



Moradores do Volare aguardam autorização da defesa Civil para retornarem

Moradores do Edifício Volare, na Pelinca, aguardam autorização da Defesa Civil Municipal para voltarem a morar no local. A empresa que realizou as obras já apresentou o laudo dos reparos realizados ao órgão. O edifício de 14 andares e 28 apartamentos foi interditado temporariamente em novembro do ano passado, depois de um pilar estrutural da garagem, no segundo piso, sofrer uma ruptura e assustar os moradores, com a possibilidade de desabamento, que foi logo descartada.


— Na última quinta-feira, a construtora que está fazendo os reparos no edifício entregou o laudo atestando o reforço estrutural de dois pilares e a construção de mais um, que garantem, com total segurança, o nosso retorno. Ainda existem algumas coisas secundárias a serem feitas, mas o que já foi feito permite o nosso retorno — afirmou o síndico do prédio, Ricardo Ribeiro Gomes.


A Defesa Civil Municipal informou que o laudo apresentado pela empresa e os termos do retorno estão em análise. “Ainda não há previsão para o parecer final do órgão”, acrescentou em nota.


O edifício, localizado na rua Mariano de Brito, em bairro nobre de Campos, foi interditado temporariamente no dia 26 de novembro. Os condôminos e o corpo técnico se reuniram no dia 7 de dezembro passado, para definir as etapas do processo de recuperação do imóvel. O prédio apresentava danos que consistem em trincas e rachaduras de várias posições e dimensões, conforme relatório apresentado na reunião. Em janeiro, uma equipe técnica da coordenadoria municipal da Defesa Civil acompanhou o início dos trabalhos de reforço de estrutura do edifício.


A interdição do prédio ocorreu em consenso com a empresa que já executava obras de contenção e moradores decidiram sair até que os reparos fossem concluídos. O edifício de 14 andares e de alto padrão, que foi entregue há 11 anos, onde residem 28 famílias, foi evacuado no dia 25 de novembro, depois que um pilar estrutural sofreu uma ruptura e por obra emergencial, iniciada 15 dias antes.


À época, de acordo com o major Edison Pessanha, ocorreu, no segundo andar, o esmagamento de uma coluna e havia diferentes pontos com rachaduras, inclusive na fachada, surgidas logo após o rompimento do pilar.

-------------------------------------------------
folha 1
http://www.folha1.com.br/_conteudo/2019/03/geral/1245306-moradores-do-volare-aguardam-autorizacao-da-defesa-civil-para-retornarem.html

Mais Notícias

Empresa direcionou mais de R$ 10,8 milhões para o ex-presidente Michel Temer

Lava-Jato prende ex-presidente Michel Temer, Moreira Franco e operadores

Adolescente que planejava ataque a escola do Rio enviou mensagem dizendo integrar seita

Marielle é homenageada em murais de grafite ao redor do mundo

Tragédia em Suzano provoca consternação, autoridades se manifestam

Obra de modernização do aeroporto de Macaé é inaugurada

Prefeitura do Rio dará reajuste a quase 25 mil servidores de empresas públicas

Witzel diz que presos por assassinato de Marielle e Anderson poderão fazer delação premiada para apontar mandante

Programa de distribuição de óculos vai ser redirecionado a estudantes

Venda de 46 planos de saúde está proibida a partir de hoje

No Dia Internacional da Mulher, acordo quer proteger mulheres de agressores

Violência doméstica é ato de covardia e precisa ser coibida, diz Moro

Blog dos Jornalistas: PGR pede prisão imediata de Paulo Feijó

Previdência: Bolsonaro pede sacrifício aos militares

DIÁRIO OFICIAL DO LEGISLATIVO DEIXARÁ DE SER IMPRESSO

Queiroz diz ao MP que usava salários para 'multiplicar base eleitoral' de Flávio Bolsonaro

INSS antecipa pagamento de benefícios a moradores de Brumadinho

MP entra com ação na Justiça para interditar Sambódromo às vésperas dos desfiles

PISO REGIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERÁ REAJUSTE DE 3,75%

Delações da OAS revelam pagamentos milionários a Cabral, Paes, Aécio, Serra e outros 17 políticos

Câmeras de reconhecimento facial começam a funcionar em Copacabana

Mais detalhes do Peugeot 208 foram revelados antes do Salão de Genebra 2019

Mourão defende volta da democracia na Venezuela sem “medida extrema”

STF julga na quarta-feira possibilidade de redução de salário e de jornada de servidores

Butantan vai doar 1 milhão de doses de vacina para a Venezuela

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas