Logo ASP

Notícias



WhatsApp tem falha de segurança e hackers instalam programa espião

reproducaointernet
WhatsApp pede que usuários atualizem o aplicativo para se protegerem

WhatsApp pede que usuários atualizem o aplicativo para se protegerem

San Francisco - Um grupo de hackers encontrou uma falha de segurança no WhatsApp, um dos aplicativos de mensagens instantâneas mais utilizados no mundo, e instalou um spyware em celulares, informou a empresa.


A vulnerabilidade - informada primeiro pelo Financial Times, e reparada na última atualização do WhatsApp - permitiu aos hackers inserir um programa malicioso nos telefones, mediante chamada telefônica aos aparelhos em questão através do aplicativo, que é utilizando por cerca de 1,5 bilhão de pessoas.


Segundo o Financial Times, que cita um distribuidor de spyware, a ferramenta foi desenvolvida por uma empresa com sede em Israel, chamada NSO Group, acusada de ajudar governos do Oriente Médio e até o México a espionar ativistas e jornalistas.


Especialistas em segurança indicaram que o código malicioso tem semelhanças com outras tecnologias desenvolvidas pela empresa, segundo o New York Times.


Esta nova vulnerabilidade de segurança - que afeta dispositivos Android e iPhones da Apple, entre outros - foi descoberta no início deste mês e o WhatsApp rapidamente resolveu o problema, lançando uma atualização em menos de 10 dias.


"WhatsApp incentiva as pessoas a baixar a versão mais recente do nosso aplicativo, bem como manter em dia o sistema operacional do seu telefone, para se proteger contra possíveis ataques de segurança que visam comprometer as informações armazenadas no aparelho", disse um porta-voz da empresa.


A empresa não comentou o número de usuários afetados ou quais foram os alvos do ataque, e informou que reportou o caso às autoridades americanas.


Esse vazamento é o mais recente de uma série de problemas do Facebook, proprietário do WhatsApp, que tem enfrentado fortes críticas por permitir que os dados pessoais de seus usuários sejam usados por empresas de pesquisa de mercado.


O Facebook também foi questionado por sua resposta lenta ao uso da plataforma pela Rússia para divulgar informações falsas durante a campanha presidencial americana em 2016.


Programa muito invasivo


O programa de espionagem que afetou o WhatsApp é sofisticado e "estaria disponível apenas para atores avançados e altamente motivados", disse a empresa, acrescentando que "visava um número seleto de usuários".


"Este ataque tem todas as características de uma empresa privada que trabalha com alguns governos no mundo", de acordo com as primeiras investigações, continuou, sem fornecer, contudo, o nome da empresa.


O WhatsApp relatou o problema para organizações de direitos humanos, mas também não as identificou.


The Citizen Lab, um grupo de pesquisa da Universidade de Toronto, disse no Twitter que acredita que hackers tentaram atacar um advogado especializado em direitos humanos no último domingo usando essa falha de segurança, mas o WhatsApp os impediu.


O NSO Group ganhou notoriedade em 2016, quando especialistas o acusaram de ajudar a espionar um ativista nos Emirados Árabes Unidos.


Seu produto mais conhecido é o Pegasus, um programa muito invasivo que pode ativar remotamente a câmera e o microfone de um determinado telefone e acessar seus dados. A empresa assegurou nesta terça-feira que só vende este programa para os governos "combaterem o crime e o terrorismo".


O NSO Group "não opera o sistema e, após um rigoroso processo de estudo e autorização, as agências de segurança e inteligência determinam como usar a tecnologia em suas missões de segurança pública", disse em um comunicado enviado à AFP.


"Nós investigamos qualquer denúncia crível de uso indevido e, se necessário, tomamos medidas, incluindo a desativação do sistema", concluiu.

-------------------------------------------------
reproducaointernet
http://ejornais.com.br/jornal_o_dia.html

Mais Notícias

AGORA É LEI: CAMPANHA ALERTA SOBRE ABANDONO DE VULNERÁVEL DENTRO DE VEÍCULOS

MPF pede suspensão urgente de etapa de concurso da Polícia Rodoviária Federal

"O Rei Leão" estreia nesta quinta (18) no Kinoplex

Servidores do TJ-RJ vão receber parcela do 13º salário até o dia 30

A tríplice que fez muita gente sonhar nos anos 80. E a moda desses colecionáveis só aumenta com o tempo. Veja como...

RADARES NA RODOVIA AMARAL PEIXOTO SERÃO DESLIGADOS EM CUMPRIMENTO A LEI DA ALERJ

Abigail Disney afirmou que se infiltrou em um dos parques temáticos...

Empresa de Gás recebe todos os equipamentos de grande porte para conclusão da primeira térmica no Porto do Açu

Volkswagen Tiguan R-Line chega com preparação Oettinger de 280 cv 0

Porto do Açu vai além da Bacia de Campos

TJRJ suspende decisão de desembargadora e Garotinho deverá usar tornozeleira

TJ-RJ analisa na segunda-feira ação que pode resultar em demissão de agentes de Educação Infantil

Caiu! WhatsApp, Facebook, Twitter e Instagram ficam instáveis nesta quarta...

Conheça 5 acessórios perigosos que você deveria evitar

AGORA É LEI: CERTIDÕES EMITIDAS PELAS COMPANHIAS DE HABITAÇÃO DOS MUNICÍPIOS SERÃO GRATUITAS

Ompetro vai a Rodrigo Maia por apoio contra redistribuição de royalties

Arquiteta campista é premiada nacionalmente

Delaçãol envolve Garotinho

Estado: sem reajuste há cinco anos, servidores estão com defasagem salarial de 30%

Guedes critica recuos no parecer da reforma: "Podem abortar a nova Previdência"

STF adia votação de ação que pode fixar data-base para reajuste salarial de servidores

Previdência: abono do PIS/Pasep será concedido para quem ganha até R$ 1.300

Telegram é alvo de ciberataque DDoS; usuários do Brasil estão entre mais afetados

Após três casos de meningite e uma morte, presidários de Campos serão transferidos para Itaperuna

Lava Jato não é suscetível de qualquer retrocesso, diz Fachin

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas