Logo ASP

Notícias



Justiça proíbe Águas do Paraíba de emitir conta única somando consumo recente a débitos antigos

Silvana Rust

A concessionária Águas do Paraíba, fornecedora do serviço de água e tratamento de esgoto em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, está proibida pela Justiça de emitir faturas que acumulem cobranças pelo consumo do período atual aos débitos antigos, eventualmente negociados e parcelados pelos consumidores.


A decisão é da 2ª Vara Cível da comarca de Campos e atende a pedido do 1º Núcleo Regional de Tutela Coletiva da Defensoria Pública, que há meses recebeu inúmeras reclamações de usuários dos serviços da concessionária e ajuizou ação civil pública para garantir que dívidas passadas sejam cobradas em boleto próprio.


A Justiça ressalvou a possibilidade de cobrança em uma única conta dos valores atuais e pretéritos apenas caso o consumidor aceite tal modalidade, em negociação com a concessionária. Além disso, determinou multa de R$ 100 a Águas da Paraíba, por cada queixa de consumidor, cuja conta de consumo venha, daqui para frente, a ser emitida com a soma do valor relativo ao gasto recente e a débitos passados.


A concessionária chegou a alegar que a junção das contas teria por objetivo evitar “impacto econômico-financeiro”, argumento rejeitado pelo juízo, uma vez que os débitos dos consumidores deverão ser honrados, contanto que em fatura separada.


A decisão judicial destacou ser ilegal a junção dos valores atuais e pretéritos, uma vez que o não pagamento do valor total pode, inclusive, dificultar que o consumidor pague a conta integralmente, ficando sob risco de corte no fornecimento do serviço de água e esgoto, o que apenas é permitido em relação aos valores atuais, isto é, dos últimos três meses.


“A prestadora de serviço tem meios de cobrar pelos débitos pretéritos e não pode embutir na conta de consumo atual tais valores, sob pena de ocorrer o corte do fornecimento de água, caso ocorra o inadimplemento total. A decisão é liminar, mas acata a jurisprudência dos tribunais, o que sinaliza uma forte tendência de ser mantida”, destacou Tiago Abud, defensor público que acompanha o caso.


A proibição de uma só conta com débitos presentes e passados é de fevereiro, mas só agora a Defensoria em Campos foi notificada. Consumidores que tenham sido prejudicados poderão acionar individualmente a concessionária. Águas do Paraíba recorreu da decisão, tendo o pedido de liminar negado. O recurso, porém, ainda aguarda julgamento do mérito.


O Jornal Terceira Via aguarda posicionamento da concessionária sobre o assunto.

-------------------------------------------------
terceiraviaonline
https://www.jornalterceiravia.com.br

Mais Notícias

Uso de máscaras e isolamento social contra a Covid-19 derrubam casos de ...

TJ-RJ prorroga prazo de adesão ao programa de aposentadoria

Vereador de Campos dos Goytacazes é multado por propaganda antecipada

DETRAN/RJ DESCOBRE BINGO CLANDESTINO QUE FUNCIONAVA EM AUTESCOLA

Juiz Ralph Manhães reúne representantes de candidatos em Campos

Queijos artesanais do estado terão regulamentação e selo arte

Eleições 2020: TSE libera ferramenta para consulta de candidaturas

TRE confirma inelegibilidade de Crivella até 2026; prefeito ainda pode recorrer ao TSE

Petrobras descobre petróleo no pré-sal da Bacia de Campos, no litoral do Rio

Facebook firma parcerias para portabilidade de dados

Reforma administrativa prevê demissão de servidor por ‘desempenho insuficiente’

GOVERNO FEDERAL AUTORIZA REABERTURA DOS PARQUES NACIONAIS

Combata à Covid-19 em pesquisa da Uenf

PF APREENDE R$ 3,5 MILHÕES NA CASA DE SUSPEITO DE FRAUDAR OS CORREIOS

Servidor do estado que não teve consignado descontado deve regularizar débito diretamente com instituição contratada

OAB-Campos se prepara para o Mês da Advocacia

Campos tem número de óbitos preocupante. Alta já era sentida desde a semana passada

LEILÃO COM DIAMANTES E BARRAS DE OURO DE SÉRGIO CABRAL ARRECADA MAIS DE R$ 4,5 MILHÕES

Desmonte dos hospitais de campanha vai começar por Baixada e Friburgo, prevê o cronograma do governo

STF concede liminar e mantém cobrança de consignado para servidores do Estado do Rio

Campos recebe doação de EPIs da Petrobras

Índice que reajusta aluguel acumula 9,27% em 12 meses

ESTUDO MOSTRA INEFICÁCIA DE HIDROXICLOROQUINA EM CASOS LEVES A MODERADOS DE COVID-19

Ex-secretário estadual de Saúde do Rio, Edmar Santos vira réu em ação sobre fraudes

Campos recebe royalties com alta, mas valor é o terceiro menos dos dos últimos 16 anos

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas