Logo ASP

Saúde



Frutos do mar estão entre os alimentos que mais causam alergias

reprodução internet

Calor, praia e as delícias que vêm do mar, como camarão, por exemplo. Porém, é preciso ficar atento, pois os frutos do mar estão entre os principais alimentos causadores de alergias em adultos.


Mesmo a pessoa que nunca apresentou nenhuma reação pode, de repente, se tornar alérgico, já que elas são imprevisíveis e podem ocorrer em qualquer fase da vida.


“O fato de já ter comido camarão, por exemplo, e nunca ter apresentado reação não significa que em algum momento da vida a pessoa não possa ter alergia por esse alimento. Pessoas com asma, rinite e dermatite atópica (eczema) são um pouco mais predispostas do que a população geral, mas isso não é uma regra”, alerta a Dra. Elaine Gagete Miranda da Silva, especialista da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).


A alergia mais temida que pode ser causada pelos frutos do mar é a anafilaxia. Esta é uma doença aguda, grave, potencialmente fatal, onde há risco de morte, caso a pessoa não seja imediatamente tratada com adrenalina.


Vários fatores podem desencadear uma crise de anafilaxia, entre elas ferroadas de inseto, alimentos, medicamentos, exposição a látex, etc.


O quadro clínico pode ser dramático, com “urticária gigante”, geralmente acompanhada de angioedema (inchaço), comprometimento respiratório (como falta de ar, chegando à insuficiência respiratória), sintomas gastrointestinais (cólicas, vômitos e diarreia agudos) e comprometimento cardiocirculatório, com hipotensão e choque, sendo que em questão de minutos o paciente pode evoluir para morte.


“Quem já teve anafilaxia pode ter outra crise ainda mais grave numa outra exposição”, comenta a especialista da ASBAI, que aponta abaixo algumas dicas que podem ajudar na prevenção de uma possível reação alérgica causada por alimentos:


- Para quem já sabe que é alérgico a determinado alimento, o conselho é evitá-lo.


- Cuidado com restaurantes, especialmente os por quilo, pois há muita contaminação cruzada (ex.: arroz mexido com a mesma colher do camarão).


- Ler rótulos para ter certeza se os ingredientes não contêm as substâncias alergênicas.


- Ter sempre por perto a adrenalina autoinjetável, já que pode acontecer exposição acidental.


Primeiros-socorros no caso de anafilaxia –A única forma de salvar uma pessoa em crise de anafilaxia é com a aplicação da adrenalina autoinjetável.


O primeiro passo, segundo explicações da Dra. Elaine, é reconhecer que aquilo é uma crise.


“Se a pessoa possui adrenalina, não pense duas vezes: aplique a medicação! E, em seguida, corra para o hospital mais próximo. Mantenha o paciente deitado, com as pernas elevadas. Jamais sente um paciente em anafilaxia, pois isso pode precipitar uma parada cardíaca”, alerta a médica da ASBAI.


A aplicação da adrenalina autoinjetável é simples e mesmo pessoas não habilitadas conseguem utilizar a medicação com segurança. Ela se apresenta em forma de canetas, e paciente ou familiar pode utilizar a dose correta, numa aplicação isenta de riscos.


O problema está na comercialização do medicamento, que não é produzido no Brasil e só pode ser obtido via importação ou nos prontos - socorros. Por isso, a ASBAI, por meio da sua Comissão de Anafilaxia, encaminhou um abaixo-assinado para o Ministério da Saúde pedindo à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que a comercialização da epinefrina autoinjetável, mais conhecida como adrenalina autoaplicável, seja aprovada no Brasil e distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS), já que é um medicamento de alto custo.

-------------------------------------------------
jbonline
http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2017/01/20/frutos-do-mar-estao-entre-os-alimentos-que-mais-causam-alergias/

Mais Notícias

Fabricantes de cigarro dos EUA começam a veicular alertas contra o fumo

Cerca de 205 milhões de mulheres têm diabetes no mundo, alerta OMS

Uma má notícia para os amantes da cafeína

No Dia Mundial da Higienização das Mãos, organizações alertam...

Academia Nacional de Medicina debate saúde dos rins e cirurgia bariátrica

Fiocruz e universidade dos EUA estudam reações graves à vacina da febre amarela

Endocrinologista dá dicas para curtir o carnaval sem exageros

Especialistas indicam homeopatia para eliminar a ansiedade

Atrizes posam de topless para o Outubro Rosa: ‘Perdi o amor da minha vida para o câncer’, diz Isis Valverde

Campanha para atualizar vacinação de crianças e adolescentes começa dia 19

Paraná lança primeira campanha do país de vacinação contra dengue

Dores nas costas atingem 27 milhões de brasileiros

Teste de alergia traz diagnóstico preciso em 65 minutos

Butantan fecha parceria com os EUA para produção de vacina contra o Zika

Secador de mãos espalha mais micro-organismos que papel

Começa a campanha contra a febre aftosa no Rio de Janeiro

Como evitar que os sintomas da TPM interfiram na vida pessoal e profissional

Veja como funcionam os suplementos para queimar gordura

Excesso de sono durante o dia pode ser sinal de alerta

Academia Nacional de Medicina divulga como os alimentos podem afetar a Saúde Renal

Trauma como doença do século é discutido na Academia Nacional de Medicina

Descongestionante nasal: conheça os riscos envolvidos no uso

Aspirina é eficaz na prevenção de tumores, sugere pesquisa

Senado dará prioridade ao combate da tríplice epidemia, afirma Renan

Síndrome associada ao zika que provoca paralisia explode no Rio

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas